O segredo para confrontar a Fobia

COMO CONFRONTAR O PAVOR OU FOBIA DE SE APRESENTAR EM PUBLICO?

Falar sobre a ansiedade e fobia social, é falar sobre agonia de enfrentar grupo de pessoas, por temer o medo das críticas dos outros.

Teve uma pessoa que me pediu para falar sobre como é que a gente pode lidar com essa ansiedade ao falar em público!.

Por exemplo. Ansiedade social ou Fobia social é aquela situação em que eu me sinto exposta ao julgamento alheio.

Doença mental crônica em que as interações sociais causam uma ansiedade irracional e causa muito sofrimento.

Estrese, ansiedade, arritmia cardíaca, ataca o estomago os intestinos etc...

Então, - é pra Julieta fobia social falar em público para 250 pessoas.

E para o Carlos pode ser simplesmente ligar para rodoviária pedir uma passagem no telefone ou então, na farmácia pedir algum remédio para alguma coisa.

O que pra mim eu chamo de estar exposta ao julgamento alheio para outra pessoa pode ser diferente.

Então a gente precisa respeitar.

Eu vejo que existe três coisas que são importantes de se falar.

Primeira coisa é: Diminuir a expectativa que eu tenho a respeito de mim mesma.

Toda expectativa pode ser uma ilusão. Quando eu me vejo numa situação em que eu acho que eu estou exposta ao julgamento alheio eu já estou me julgando antes mesmo da outra pessoa.

E esse é um dos fatores que me deixa ansiosa.

Eu tenho uma expectativa muito alta de como eu devo reagir, do que eu devo falar, como se eu tivesse que falar sempre uma coisa muito sábia, muito importante, muito inteligente; é como se eu tivesse que sair de uma fôrma, se eu vou falar em público então eu tenho que ser a melhor palestrante do mundo.

Mesmo sem ter prática.

Mesmo sem ter aquela experiência em que qualquer atividade exige. Se eu vou andar de bicicleta eu preciso primeiro treinar, treinar e cair, às vezes esfolar as canelas, alguém me segurando e uma série de outras coisas para que eu consiga efetivamente andar de bicicleta.

Para falar em público, por exemplo, conversar com uma pessoa nova eu preciso dessa prática e muitas vezes eu vejo que as pessoas colocam uma expectativa muito grande em cima disso.

Caso contrário eu vou ser a pior palestrante ou ser a pior.

A pessoa que não sabe fazer nada e assim eu me julgo muito, me crítico muito, para que eu me saia sempre muito bem!

Estes julgamentos me estagnam. Então diminuir a expectativa que eu tenho a respeito do meu desempenho naquela situação, é muito importante. Saber que praticando com o tempo, mesmo que depois de passar vergonha, depois de ter me exposto uma duas três vezes eu vou melhorando a cada vez mais.

Teve um Works Shop do Itamar Ribeiro, grande palestrante. Eu participei, e todo mundo falava para ele, você tem o dom de falar em público,- e ele falou: “olha eu sou palestrante a mais de 20 anos”.

E, tenho prática suficiente para falar em público, mas isso não aconteceu da noite para o dia.

E diminuir a expectativa é muito importante.

Segunda coisa. O Importante para falar em publico ou com pessoas é, a gente aprender a reconhecer nossas pequenas vitórias. Se para mim é uma situação difícil estar ali exposta a opinião alheia e eu consigo diminuir a expectativa e consigo a enfrentar aquela situação, então eu preciso, também, me parabenizar por aquilo.

Ah! tudo bem, não foi a melhor palestra! Tudo bem, ok!

Eu não consegui liguei para rodoviária para pedir uma passagem por telefone, ou então, ligar para a farmácia pedir algum remédio para alguma coisa, - me atrapalhei e acabei fazendo uma confusão danada; mas tudo bem!

O que importa é - Eu consegui enfrentar aquele medo!

A gente precisa se parabenizar pelas nossas vitórias. Por menor que seja.

Pra outra pessoa pode aquilo ser besteira e não é nada só ir lá e pedir o remédio.

Ou, É só ligar na rodoviária e perguntar pela passagem.

Mas para a gente, para quem tem fobia, - eu sei o quanto é difícil fazer aquilo!

Por isso, eu preciso aprender a me parabenizar por todas as minhas pequenas vitórias.

E diminuir as expectativas.

Ir lá enfrentar a situação, mesmo que não seja perfeito, afinal de contas, a gente já sabe que não seria perfeito já se conhecendo.

Então, se dando parabéns não foi tudo aquilo, mas foi legal!

Parabéns você conseguiu.

Da próxima vai sair um pouco melhor. Eu sempre conto que eu tenho muita ansiedade antes de falar em público. Teve até uma entrevista na rádio onde eu quase saí correndo de lá.

Se eu fiquei desesperada é porque eu tenho preocupação com o julgamento alheio.

Seria mentira se eu falasse que não. Em toda palestra que eu vou dar eu sei que meu coração vai disparar. Eu sei que eu vou começar a tremer e vou começar a suar frio. Nos primeiros cinco minutos eu vou falar apressadamente porque estou ansiosa.

Então se eu me cobro para agir de uma forma diferente eu não vou ter coragem nem de subir no palco para pegar o microfone na mão e falar.

Porque eu sei que eu não vou conseguir. Tenho que diminuir a expectativa, falar do jeito que eu sei falar mesmo que toda atrapalhada, e no final das contas, faça um saldo do que pode melhorar, mas também reconheça a coragem de enfrentar o medo.

Terceira coisa. O ponto que eu acho muito importante falar é que a melhor forma de lidar com a ansiedade a fobia social é enfrentando o medo.

É expondo aquela situação que gera ansiedade. Para que? Para quando a gente foge da situação que gera ansiedade a gente alimenta ainda mais as nossas crenças de que eu não sou bom o suficiente.

Sou Eu quem alimento aquela ideia que eu tenho, de que eu nunca vou conseguir. E se eu vou me expondo gradualmente àquela a situação que gera ansiedade eu consigo diminuir essa crença. E com os dados da realidade que eu tenho eu consigo perceber que eu não morri.

Que não foi ruim, mas dá pra viver com esse ruim.

Assim, eu posso melhorar na próxima, eu tenho dados para saber exatamente o que aconteceu.

Então, qualquer ansiedade que a gente tem quanto mais a gente enfrenta, quanto mais a gente crie essa coragem e nos reconhecermos por essa coragem.

É preciso valoriza-se por isso, não para ser perfeita, mas por ser corajosa, assim Eu aumento minha autoestima e autoconfiança para lidar com outras situações no futuro.

Vejo, não sei por que isso acontece, mas existe uma cobrança muito grande nossa, para que a gente saia bem em tudo o tempo todo.

Vejo isso muito forte no meu amigo Telmo, ele que ele quer ser o melhor, mas ele nunca treinou ele quer ser jogador de futebol.

Mas ele só serve se for para chegar à quadra arrasando no futebol, mas meu amigo você nunca jogou Futebol só na escola.

Então como que você vai arrasar no futebol. E o mesmo vale pra essas situações em que eu me sinto exposta ao julgamento alheio.

Se Pedro tem vergonha de conhecer uma pessoa nova, é claro que no primeiro momento ele vai sair meio estabanado, mas vai chegar o momento em que aquilo já vai ter mais malemolência ai e vai conseguir conhecer as pessoas com mais tranquilidade.

Bom, espero que tenha ficado claro.

QUER SABER MAIS?

Então, se inscreve no link a baixo para receber semanalmente conteúdo gratuito.

E saiba como se tornar uma mulher de poder sem gastar tempo e dinheiro.

Link: https://oestudodamente.kpages.online/treinamento

Caso você não queira mais receber material basta mandar uma mensagem com a palavra "SAIR" e nós cancelamos sua inscrição, sem estress, vida que segue e a amizade continua.

Abraços

Paz e Luz!

Profissional de Terapia Holística, Parapsicóloga Alice Follmann

Sou palestrante, parapsicóloga...

Sobre Alice Follmann
Receba atualizações

Você receberá um e-mail para confirmação!

Posts Destacados
Posts Recentes
Siga
  • Facebook Black Round
  • Twitter Black Round
  • YouTube - Black Circle
Procure pelos Tags
EbooK Gratuito Em busca da vida 4 Passos para superar a Depressão

© 2015 criado com Wix.com

Rua Marechal Castelo Branco, 98 - Missal /PR 

 

Todos os direitos reservados à Alice Follman - O Estudo da Mente