Ansiedade - O que é, causas e sintomas


Ansiedade: manifesta-se como um estado de expectativa, de inquietação, de temor, insegurança e medo que vem antes da algum acontecimento, antes de uma situação de perigo ou infortúnios. Que pode levar a sentir sensações assombrosas corporais desagradáveis como: vazio no estomago, coração bombeando rápido, transpiração. Como pode também ocorrer manifestações psicossomáticas como: alterações cardíacas, dor de cabeça, alergias, acidez, gastrite, ulceras. No homem pode causar ejaculação precoce e impotência sexual, na mulher pode causar anorgasmia (ausência ou a dificuldade de sentir orgasmo).

No normal a ansiedade prepara o individuo para enfrentar situações difíceis e antecede todas as situações novas e desconhecidas. O que ocorre é que muitas pessoas criam um estado negativo pela forma de pensar, mesmo em situações normais.

A ansiedade é um estado de expectativa acompanhado por estados de insegurança e receios, que causa, também, um estado de impaciência e inquietação. Quando normal, não causa sintomas prejudiciais para a pessoa. O que tem que ser tratado é os casos em que trazem consequências negativas.

As principais causas estão relacionadas ao pessimismo das pessoas que gera uma expectativa em relação aos acontecimentos e aos fatos. A expectativa depende da previsão que a pessoa faz dos acontecimentos. Por isso, se pode definir que existem dois tipos de ansiedade: uma benéfica e a outra prejudicial, a depender do tipo de expectativa que a pessoa estabelece. Quando a expectativa é real ou fictícia em relação a um acontecimento bom, a ansiedade é agradável, mas, se ao contrario, a expectativa for real ou imaginaria relacionado a algo ruim, a ansiedade é prejudicial.

O ciclo da ansiedade inicia no pensamento em ralação ao fato. Se o pensamento é positivo e otimista a pessoa espera o melhor, quando é negativo e pessimista espera pelo pior e assim a expectativa negativa. Uma caraterística do pessimismo que causa muita ansiedade é a preocupação. A pessoa preocupada pensa imagina e espera o pior e com isso sofre.

Para superar a ansiedade, se deve em primeiro lugar, na terapia buscar causas iniciais no histórico da vida da pessoa. Nos casos em que é comportamental, se deve orientar a pessoa para mudar o habito de ser pessimista para tornar-se otimista. Nos casos em que a pessoa tem insegurança, se deve orientar para desenvolver o autoconceito positivo. Pois, toda pessoa insegura já por isso é ansiosa.

Nos casos da ansiedade a hipnose funciona muito bem, para aplicar a dessensibilização e através da mesma fazer a pessoa sentir os estados de ansiedade e paralelamente sugerir uma cena de calma e tranquilidade.

É importante salientar que em alguns casos, os estados de ansiedade pode ter uma causa no passado que deve ser procedida a terapia. Essas causas, normalmente exige que seja efetuada a regressão para a descoberta e terapia.

Em todas as queixas sobre ansiedade, antes, se deve perceber se realmente a pessoa é ansiosa ou inquieta. A pessoa inquieta é alguem que não tem calma e tranquilidade para fazer as coisas e muitas vezes tenta fazer mais de uma coisa de cada vez. Essa pessoa deve ser orientada para fazer uma coisa de cada vez e colocar a atenção no que faz. Normalmente a pessoa inquieta, é insegura e quer tudo rápido e com pressa.

A ansiedade é um distúrbio que é facilmente superado através da psicoterapia.

Em todos os casos da ansiedade, é bom lembrar que medicamentos não curam, mas

apenas são paliativos que amenizam os sintomas.

Profissional de Terapia Holística, Parapsicóloga Alice Follmann

Sou palestrante, parapsicóloga...

Sobre Alice Follmann
Receba atualizações

Você receberá um e-mail para confirmação!

Posts Destacados
Posts Recentes
Siga
  • Facebook Black Round
  • Twitter Black Round
  • YouTube - Black Circle
Procure pelos Tags
EbooK Gratuito Em busca da vida 4 Passos para superar a Depressão

© 2015 criado com Wix.com

Rua Marechal Castelo Branco, 98 - Missal /PR 

 

Todos os direitos reservados à Alice Follman - O Estudo da Mente