Por que cada vez mais os namoros estão fora de moda... Namoros desfeitos



São tantas as nuances que envolvem o namoro, se for falar não tem fim.

Por que os namoros se desfazem?


Nossa se for falar... Bom, vamos trilhar um caminho dentre tantos.


O mundo moderno, o neoliberalismo, o consumismo, o descartável, a tecnologia, desvirtuou o ser humano do que é natural do ser humano.


O namoro se tornou descartável ou brega. Hoje o que está na moda é “ficar”, ir à balada, “boemia” e “Prazer”. Falta de tempo, “Tudo mil por hora”, e ao mesmo tempo isolamento por causa das ferramentas digitais e virtuais. Falta de socialização e comunicação. Enquanto isso o vazio existencial se instala e nada tem mais é sentido.


E no passar do tempo a angustia e o desespero se instala. O que era bom já não é mais. O que dava prazer já não dá mais. O que tinha valor já não tem mais. Enfim perdidos...

Um relacionamento sério e duradouro não é para qualquer um, é para pessoas inteligentes, para os que sabem resolver problemas a todo o momento. A ter paciência, compreensão, persistência, saber aceitar e superar as diferenças. Por natureza humana tanto a mulher como o homem necessitam conquistar e ser conquistados todos os dias.


O Homem e a Mulher são seres de mesma espécie, porém com cérebros totalmente diferentes. O cérebro Feminino por natureza humana “não tem nada de errado nisso” é 60% afetividade, 20% trabalho, 10% lazer, 10% sexo. O cérebro Masculino por natureza humana e “não tem nada de errado nisso” é 60% sexo, 20% lazer, 10% trabalho, 10% afetividade. Eis o grande dilema...


Está aí um dos maiores fatores por que o namoro não dá certo, ninguém e nenhuma escola de valores ensinaram os adolescentes a conjugar os verbos amor, amar e gostar. Estas diferenças todas se resolvem no namoro através do DIALOGO, do conquistar e ser conquistados todos os dias. E os adolescentes não tem mais paciência, em qualquer desavença que é natural eles “chutam o pau da barraca”, se separa, isso são heranças do mundo moderno. Depois levam uma vida desgraçada...


“Namoro é teste, é amostra, é ensaio, e por isso a dedicação é intensa, a sedução é ininterrupta, os minutos são contados, os meses são comemorados, a vontade de surpreender não cessa e é a única relação que dá o devido espaço para a saudade, que é fermento e afrodisíaco. Depois de passar os dias se vendo só de vez em quando, viajar para um fim de semana juntos vira o céu na Terra: nunca uma sexta-feira nasce tão aguardada, nunca uma segunda-feira é enfrentada com tanta leveza”. Diz Martha Medeiros.


O que acontece é que os adolescentes pelo fato de “ficar” uma hora com um(a) outra hora com outro(a) e participando do campeonato de quem “Pega mais numa única noite”, perdem o sentido da vida e do valor humano do que realmente faz a pessoa feliz.


Não é natural que garotos e garotas queiram conhecer pessoas, ter histórias de romance para contar. Quem faz isso está perdendo seu precioso tempo de conhecer alguém interessante com quem possa conviver, e lá na frente vê que tudo o que fez não trouxe a felicidade, trouxe um vazio, uma angústia, para não dizer um desespero.


Namoro é quando não se tem certeza absoluta de nada ( confie), a cada dia um segredo é revelado (acredite), brotam informações novas de onde menos se espera (conheça) . De manhã, um silêncio inquietante (espere). À tarde, um mal-entendido (compreenda). À noite, um torpedo reconciliador e uma declaração de amor (ame).


Profissional de Terapia Holística, Parapsicóloga Alice Follmann

Sou palestrante, parapsicóloga...

Sobre Alice Follmann
Receba atualizações

Você receberá um e-mail para confirmação!

Posts Destacados
Posts Recentes
Siga
  • Facebook Black Round
  • Twitter Black Round
  • YouTube - Black Circle
Procure pelos Tags
EbooK Gratuito Em busca da vida 4 Passos para superar a Depressão

© 2015 criado com Wix.com

Rua Marechal Castelo Branco, 98 - Missal /PR 

 

Todos os direitos reservados à Alice Follman - O Estudo da Mente