Como diferenciar os 3 tipos de depressão e onde buscar ajuda para superar


Você sabe da onde e porque vem a depressão?


Ou pensa que você vai estar sempre livre dela, e que não vai acontecer contigo?


Pois saiba, fique bem atento ela vem sutilmente e nunca sabemos em quem ela vai se desencadear e quando ela se manifestará.


Vamos primeiro entender um pouco mais sobre depressão o que ela é e como ela se manifesta. Quando a depressão se instala na gente é por que já passamos por muitas coisas. Devemos ficar atentos aos primeiros sinais, e é o que a maioria das pessoas não fazem, pensam que do jeito que a tristeza e a falta de prazer vieram ela passa, o tempo se encarrega de resolver, mas não é bem assim.


Vou mostrar a luz que iluminará o caminho em direção à liberdade e paz de espírito, onde você que está em depressão ou convive com alguém que sofre desse mal encontrará o segredo que estava escondido que te levou a cair no fundo do poço e não entender o porquê de ter caído, estes segredos revelados vão mostrar a você a direção para um novo caminho.


O que devemos ter bem claro sobre a depressão é sobre as Causas que levaram você ou a pessoa depressiva com quem você convive a cair na depressão. A depressão não é a doença a ser tratada. Devemos identificar as causas, que levaram você ou a pessoa a cair na depressão.


Existem 3 Tipos de Causas de Depressão - a maioria das pessoas não sabem disso: Depressão química ou clínica, depressão endógena e exógena. E que devem ser identificados para o tratamento, pois somente tratando as causas é que se eliminam os sintomas da depressão.


Cadastre-se agora gratuitamente e receba em seu email avisos de novas matérias sobre este assunto.


- 1º Depressão Química ou Clínica. Está relacionada a doenças e alterações do corpo, principalmente, quando faltam vitaminas no sangue que mexem com os neurotransmissores, e outro fator é quando tem problemas de hormônios que causam a depressão.


Quais os sintomas físicos somáticos? Dor de cabeça constante, dores em todo o corpo, dores musculares, dores nos ombros e costas, prisão de ventre, aperto no peito, sensação de dor na garganta, falta de ar, ataque cardíaco, muitas vezes confundido com enfarte, falta de libido, fraqueza, perda de prazer, quando a pessoa começa a perder o ânimo, fraqueza física, falta de vitamina e muitas vezes não são ligadas a doenças físicas.


E para sair dessa depressão chamada química ou clínica, deve-se buscar ajuda de um médico ou profissional que entenda dessa área. Deve ser tratado com remédio para repor as químicas que o organismo não vence mais produzir, mas isso é só por um período, não é para sempre.


Se a depressão for tratada com remédio durante seis meses e ainda não ficou bom é por que não é depressão química e física, aí deve ser tratado com terapias, aliás toda depressão deve ter acompanhamento de terapia.


Então é assim: Os medicamentos curam no máximo 20% dos casos de depressão, que são a depressão Química ou clínica, (física) é isso que a maioria das pessoas não entende, os demais 80% são harmonizados através da psicoterapia objetiva e das terapias complementares.


Os medicamentos usados nos casos de depressão têm duas funções que devem ser observadas: em 20% dos casos para a reposição ou equilíbrio do elemento químico que está faltando ou está deficiente e em alguns casos de depressão por causas psíquicas mais graves, para o controle dos estados críticos de alteração, para que seja possível o tratamento psicoterapêutico depois.


- 2º A depressão endógena. Vem da pessoa, vem de dentro dela mesma, se manifesta independentemente dos pensamentos ou fatores externos visíveis. São reações inconscientes em relação a fatos ocorridos no passado, até mesmo de quando estava no ventre materno, sentindo o que a mãe passou durante a gestação. Antes mesmo do bebe nascer ele começa a receber influencias significativas que serão registradas pelo cérebro ficando inconscientes.


É muito comum as pessoas entrarem em depressão e dizer que não tem uma causa, ou seja, comecei a ficar deprimido e eu não sei da onde veio à causa, “ele esta dizendo que não tem uma causa”, que não sabe por que está se sentindo assim, não encontra um motivo que possa explicar essa causa, e é nestes casos que podemos dizer que se trata de depressão psicológica endógena, aonde surge sem uma causa aparente, mas essa causa se deve principalmente por que o trauma está inconsciente, esquecido racionalmente, mas o corpo carrega as marcas afetivas da vida intrauterina.


Quais são os sintomas psicológicos? Indiferença, baixa autoestima, tristeza profunda, sentimento de culpa, dificuldade de concentração, dificuldade de tomar decisões, achar que para ele nada da certo, pensamento recorrente da própria morte, alteração do apetite, a pessoa passa a comer muito, ou para de comer, alteração do sono (a pessoa pode dormir muito ou passa a ter insônia e não conseguir dormir), nem capacidade de realizar a própria higiene pessoal e ideias suicidas, então esses são os principais sintomas psicológicos.


Nestes casos para conseguir se recuperar deve-se tratar o fator que teve inicio da causa e que causou as alterações. Na maioria destes casos requer trabalho de hipnose e regressão de memória. Através de técnicas de respiração e relaxamento muscular.


- 3º A depressão exógena ou reacional. Ela vem de fatos ou acontecimentos externos, de fora para dentro que mobiliza a gente, ou seja, algum acontecimento como a perda de emprego, a morte de uma pessoa querida, um acidente grave, insatisfação com a vida por falta de realização pessoal, rompimento de um relacionamento amoroso, um problema grave de saúde, impotência sexual nos homens e nas mulheres frigidez, sentimento de menos valia ou de culpa, decepções e frustrações, enfim, muitos outros casos podem estar influenciando para cair na depressão.


Tanto você que está em depressão como os que convivem com você sofrem muito e querem sair dessa angustia, quando o sofrimento se prolonga os que convivem com a situação se deprimem juntos. A depressão pode causar Impotência Psíquica ou uma depreciação emocional. Importante tomar cuidado com isso, buscar desenvolver o autoconceito positivos para não se depreciar.


Os Estados Mentais de Impotência ocorrem por insegurança, indefinição ou por acontecimentos bruscos e repentinos que fogem do domínio e do controle da gente.


Por exemplo: a morte de um ente querido, perda nos negócios, fracasso em um empreendimento, rompimento de um relacionamento afetivo, traição, perda de emprego, a falta de organização na vida, a incapacidade de conquistar algo ou alguém, entre outros.


Uma pessoa dependente de algo ou de alguém se for privada do elemento da dependência, pode entrar em depressão. Por isso se diz: “todo dependente é um depressivo em potencial”, pois se faltar o elemento de apoio, automaticamente ele cai. Não podemos ser dependente do emprego, de pai, mãe ou marido, esposa. Devemos assumir a nossa vida.


Saber distinguir que não é a situação que é a causa da depressão, mas a maneira como a gente enfrenta a situação que causa a depressão. Uma vez que conseguimos desenvolver o autoconceito positivo e o Eu superior não existe impotência, conseguimos reagir e desenvolver todos os meios de superação, se não conseguir sozinho existem as terapias para isso.


Na depressão exógena, identificamos todos os casos de perda de valores que geram estados depreciativos. Perda de valores em relação a gente mesmo, devido a um problema ou uma característica física, dificuldade de identidade de gênero e a aceitação do mesmo, perda de valor em relação à vida, não valorização do trabalho que exercemos ou a cidade em que moramos, por não se dar bem com as pessoas com as quais convivemos e principalmente por não nos valorizarmos, não ter amor próprio ou não se amar (isso é depreciação).


Muitos casos de depreciação ocorrem quando nos sentimos culpados em relação a algo que fizemos ou deixamos de fazer. Não é a depressão que nos leva ao estado depreciativo, mas o estado depreciativo que nos leva a depressão. Claro que isso origina um sistema de alteração em cadeia, ou seja, a depreciação leva ao estado depressivo e este aumenta o sentimento de depreciação, o sofrimento é grande.


Para superar esse estado depressivo, devemos desenvolver a autovalorização e a autoestima, o amor próprio, dar muito valor a vida, ao trabalho que faz e a cidade que mora. Deve se valorizar principalmente pela sua beleza interior.



Como sair da depressão ou prevenir para não entrar?


Em todos os casos de Depressão Psíquica, a primeira investigação que deve ser feita é se a mesma é Química, endógena, exógena ou reacional. Buscar identificar se você ou a pessoa que você deseja ajudar está realmente com depressão ou está apenas apresentando alguns sintomas depressivos normais diante de algum acontecimento da vida, isto é importante para saber onde buscar ajuda certa, pois, se a depressão estiver instalada, já de forma crônica conforme os critérios citados anteriormente aí você necessitara de medicação para reagir até mesmo sobre o tratamento psicológico, se não, se você estiver apenas com sintomas leves, pode buscar apenas o tratamento psicoterapêutico que você terá o beneficio necessário.


Quando devemos buscar ajuda?


Sempre que percebemos alguns dos sintomas isolados com frequência, quando um acontecimento da vida estiver te causando um sofrimento, esse sentimento de culpa, tristeza, insegurança e desanimo exagerado, quando você perceber que está demorando muito para sair desses estados, ou está muito intenso, quando perceber com frequência que se sente inferior aos outros, sente dificuldade de receber critica, ou ainda quando perceber que tem muita dificuldade para fazer escolha ou tomar qualquer decisão, quando perceber uma alteração significativa no sono ou no apetite, quando perceber ter ganhado ou perdido peso significativamente e não apresentar nenhum motivo orgânico que justifique essa alteração, pois estes sinais podem ser um alerta para buscar ajuda antes que eles evoluam para a depressão doença.


Onde buscar ajuda? Como dar o primeiro passo em busca de ajuda?


Conforme citei anteriormente se você se enquadrar em todos os critérios para diagnosticar a depressão ela necessitara de medicamentos, pois neste estado a pessoa não reagirá sozinha ao tratamento psicoterápico, então ela deverá buscar ajuda médica e preferencialmente de um psiquiatra para medicar, pois, além do psiquiatra ser um médico especialista em doenças psíquicas, até mesmo os médicos costumam diagnosticar, alguns sintomas de tristeza normal como a depressão e acabam iniciando com medicação que liga o sintoma e pode dificultar o tratamento adequado também da depressão, mas quando apresentar alguns sintomas isolados com frequência e perceber que está perdendo a vontade de sonhar e ser feliz, deverá buscar ajuda psicoterápicos com terapias holísticas e complementares com o foco de proporcionar o autoconhecimento e prevenir estes sinais evitando que eles evoluam a sintomas da depressão propriamente dita.


Como buscar ajuda psicoterápico?


As pessoas resistem muito em buscar ajuda psicoterápicos, muitos acreditam que buscando ajuda psicoterápico, está atestando sinal de fraqueza, um atestado de pessoa menos capaz, menos inteligente, e a verdade não é isso, a psicoterapia vai ajudar justamente no autoconhecimento, levando você a desenvolver o seu potencial, existem várias abordagens psicoterapêuticas para tratar você que está com sinais que indicam uma depressão, ou mesmo você que apenas está passando por uma tristeza maior, mas até muito recente as abordagens mais confiáveis e capazes de proporcionar o tratamento a partir das raízes do inconsciente duravam muito tempo e faziam também com que as pessoas desistiam do tratamento, e muitas vezes ficar muito caro para quem não tem acesso a serviço público.


As terapias holísticas e complementares tende a revolucionar o tratamento psicológico com terapias diretas e objetivas de indução proporcionando a harmonização de muitos traumas em velocidade máxima, por que na psicanalise percebe-se a demora de até anos para conseguir.


Existe também a terapia chamada de terapia EMDR é americana e ela foi recomendada pela Sociedade Psicológica Americana, Associação Psiquiátrica Americana e departamento de estado dos Estados Unidos, para tratamento de federando do Vietnam, também recomendada pelo ministério público de saúde e pela própria organização mundial de saúde, a terapia que tem conseguido uma revolução na psicoterapia, conseguindo harmonizar de traumas profundos, então é também possível harmonizar a depressão.


Aqui no Brasil se você quiser se informar melhor sobre essa terapia existe a Associação Brasileira de Terapia em EMDR, lá você encontrará todas as informações a respeito dessa terapia, todos os textos científicos, toda a pesquisa cientifica fora do Brasil e alguma coisa aqui no Brasil e encontrar também os contatos de um terapeuta qualificado perto de você, capaz de te ajudar.


Existe Uma Correlação Entre Depressão e a Espiritualidade?

Existem sim estudos científicos que fazem uma correlação entre a depressão e a espiritualidade, existem estudos comprovados cientificamente que mostram que uma pessoa que tem uma religião ou são mais espiritualizadas tem menos chances de terem depressão, ou quando tem melhoram rápido, se você se sente também sem motivação, além da importância de buscar tratamento médico e psicoterápico, deverá também cuidar da parte espiritual, pois como eu falei anteriormente a depressão é a doença da alma, o potencial espiritual que está dentro de nós, muitas vezes esquecido, então procure a religião que você mais se identifique e procure os ensinamentos divinos, pois Deus é o mestre dos mestres e está acima de qualquer um. Busque os ensinamentos da Bíblia.


Vou contar a história que a Dra. Maria Nísia Araújo contou numa de suas palestras no Congresso Online de depressão organizado por mim. Ela tirou de um livro cujo titulo é “Viver é para Profissional” da autora Nilda Brasil, onde ela esclarece a diferença de um profissional e de um amador diante da vida, “poderíamos dizer que um profissional não fica preso na depressão, precisa buscar ajuda antes que ela o domine diferente do amador, um amador apresenta as seguintes características, ele não sabe o que está fazendo no mundo, ele não pensa sobre o seu propósito, missão ou responsabilidade sobre a vida, e ele não se preocupa com o próximo e não exercita a humildade e a gratidão, e ele não tem vontade e faz as coisas de forma automática, sem evoluir emoções ele também não quer ou não consegue aprender se fecha para o novo e não se desenvolve é prepotente e racionaliza tudo, negando os próprios sentimentos e nos dos outros por acreditar que emoções é sinônimo de fraqueza, então todas essas características geram a consequente incompetência emocional do amador diante da vida, logo ser um amador na vida é não saber lidar com ela, não encara-la de frente, não ter sucesso e não crescer, e a atitude das pessoas determina as atitudes dela na vida, assim como piloto de avião, cada um de nós temos nas mãos os botões de controle que vão permitir a nossa decolagem e um voo em qualquer altitude que desejarmos, então se desejarmos ser um eficiente profissional na arte de viver que consequentemente viver feliz é importante seguir os seguintes passos, aprender com os erros, fazer tudo com esforço, determinação e entusiasmo, cultivar sempre a esperança e a fé das pessoas e da vida”.


Jesus disse: Se tiveres fé do tamanho de um grão de mostarda moverás montanhas. Então ele tentava mostrar o tempo inteiro que o que ele realizava e todos viam como milagres ou prodígios, era fruto da fé, e que tendo fé todos nós humanos poderíamos fazer maravilhas, e ele foi muito claro nas passagens que curava as pessoas aonde ele sempre dizia: “Tua fé te curou”, deixando claro que a cura estava em nós e hoje percebemos essa verdade em várias ciências.


Sabíamos que nós possuíamos uma grande capacidade intelectual e que tudo que desejamos podemos, se acreditamos com fé e estivermos dispostos a pagar o preço da unidade de arriscar e aprender com os próprios erros, o próprio Freud o pai da psicologia e da psicanalise deixou claro que apesar de ter descoberto maravilhas sobre o inconsciente humano, o tratamento através da cura dos traumas do inconsciente só seria possível se a pessoa assim o desejasse e realmente se comprometesse com o tratamento e a Autora Nilda, finaliza a classificação do profissionalismo para poder viver, com essa fala, onde ela afirma que “um profissional da arte de viver é fazer todo o bem que puder por todos os meios que puder de todas as formas que puder, em todo lugar que puder, todas as vezes que puder por tanto tempo quanto puder”.


Para finalizar, sobre o caminho de luz que iluminará o caminho em direção à liberdade e paz de espírito, e o segredo escondido que te mostram a direção para um novo caminho. Gostaria ainda de citar um texto do espírita André Luiz, que acho muito importante e a minha colega Maria Nísia Araújo também fala o mesmo, o André Luiz coloca, “Viva em paz com a sua consciência, sempre que você se compara com alguém, evite o orgulho e desespero e reconhecendo que em todos os lugares, existem criaturas acima e abaixo de sua posição”.


Casale-se ao trabalho que abraçou, realizando ele com o melhor que você puder, para dar apoio ao bem comum. Trate o seu corpo na condição de primoroso instrumento, qual se deve a maior atenção. Dê desempenho a sua própria tarefa, ainda que se seja sobre graves ofensas. Não guarde ressentimentos, observando que somos todos espíritos em evolução na terra, mesmo sofrendo com guerras. Cultive sinceridade, para que a franqueza agressiva não lhe estrague belos momentos no mundo. Procure companhias que lhe possam doar melhoria de espírito e nobreza de sentimentos. Converse humanizando e elevando aquilo que se fala, não exija da vida aquilo que a vida ainda não lhe deu, mas siga em frente com esforço de merecer a realização dos seus ideais, trabalhando e servindo sempre, você obterá prodígios com a benção de Deus.


Então procure seguir todos esses ensinamentos que eu tentei passar para você. E dizer para você que a depressão tem cura e está dentro de cada um de nós, basta buscar ajuda, mas tenha humildade de buscar ajuda de um terapeuta holístico, médico, psicólogo ou de qualquer outra pessoa, que possa te ajudar, não fique ai perdendo a vida enterrado neste buraco terrível, suba para a vida e para desenvolver todo o potencial valioso que está dentro de você e de cada um de nós.


Esta matéria te ajudou? Cadastre-se agora gratuitamente e receba em seu email avisos de novas matérias sobre o assunto.

Histórias de Superação da Depressão

Supere a depressão ouvindo histórias de outras pessoas que já passaram por isso.

Gostou? Compartilhe a matéria em suas redes sociais:

Profissional de Terapia Holística, Parapsicóloga Alice Follmann

Sou palestrante, parapsicóloga...

Sobre Alice Follmann
Receba atualizações

Você receberá um e-mail para confirmação!

Posts Destacados
Posts Recentes
Siga
  • Facebook Black Round
  • Twitter Black Round
  • YouTube - Black Circle
Procure pelos Tags
EbooK Gratuito Em busca da vida 4 Passos para superar a Depressão

© 2015 criado com Wix.com

Rua Marechal Castelo Branco, 98 - Missal /PR 

 

Todos os direitos reservados à Alice Follman - O Estudo da Mente